Brasil

Goleiro Bruno é solto após mais de seis anos e meio preso

O goleiro Bruno Fernandes, que estava preso preventivamente desde agora de 2010, deixou aAssociação de Proteção e Assistência ao Condenado de Santa Luzia, em Minas Gerais na noite da última sexta-feira e está em liberdade. A notificação de soltura do ex-jogador foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello. [Leia mais...]

[Goleiro Bruno é solto após mais de seis anos e meio preso]
Foto : Renata Caldeira / TJMG

Por Laura Lorenzo no dia 25 de Fevereiro de 2017 ⋅ 09:48

O goleiro Bruno Fernandes, que estava preso preventivamente desde agora de 2010, deixou a  Associação de Proteção e Assistência ao Condenado de Santa Luzia, em Minas Gerais na noite da última sexta-feira (24) e está em liberdade. A notificação de soltura do ex-jogador foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello.

Bruno estava acompanhado da mulher, a dentista Ingrid Calheiros, e dos seus advogados. O goleiro precisará indicar um endereço fixo como residência e não poderá se ausentar do local sem autorização do juiz, além de ficar à disposição da Justiça. 

No habeas corpus concedido, o ministro salientou que a liberação foi dada pois já havia seis anos e sete meses que Bruno estava preso sem ter sido condenado em segunda instância.

O caso

Bruno foi preso após um inquérito policial o apontar como principal suspeito de ter matado Eliza Samudio, com quem teve um relacionamento e um filho. Ela desapareceu em 2010, aos 25 anos, e foi considerada morta pela Justiça. Seu corpo nunca foi encontrado.

Em 2013, o Tribunal do Júri da Comarca de Contagem, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, condenou o ex-goleiro a 22 anos e três meses de prisão pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e ocultação de cadáver. Um amigo de Bruno, Luiz Henrique Romão, conhecido como Macarrão, também foi condenado.

Notícias relacionadas

[Sem ação ambiental, país pode ter prejuízo bilionário]
Brasil

Sem ação ambiental, país pode ter prejuízo bilionário

Por Juliana Rodrigues no dia 25 de Agosto de 2019 ⋅ 07:30 em Brasil

Além dos recursos do Fundo Amazônia, paralisado após acusações do ministro Ricardo Salles sobre supostas irregularidades, acordos internacionais e ações filantrópicas pod...