Brasil

Juiz federal atribui supostos R$ 51 milhões de Geddel a fraude na Caixa Economica

O Superintendente da Polícia Federal na Bahia, Daniel Madruga, disse nesta quarta-feira (6) que os R$ 51 milhões encontrados na última terça-feira (5) em um apartamento no bairro da Graça, em Salvador, e que foram atribuídos ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, foram depositados em juízo. A PF vai iniciar uma investigação para apurar a procedência das cédulas. [Leia mais...]

[Juiz federal atribui supostos R$ 51 milhões de Geddel a fraude na Caixa Economica]
Foto : Divulgação / Policia Federal

Por Laura Lorenzo no dia 06 de Setembro de 2017 ⋅ 15:37

O Superintendente da Polícia Federal na Bahia, Daniel Madruga, disse nesta quarta-feira (6) que os R$ 51 milhões encontrados na última terça-feira (5) em um apartamento no bairro da Graça, em Salvador, e que foram atribuídos ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, foram depositados em juízo. A PF vai iniciar uma investigação para apurar a procedência das cédulas. No despacho do juiz federal Wallisney Oliveira, da Vara Federal de Brasília, o magistrado afirma que as investigações atribuem o montante encontrado a fraudes na liberação de créditos na Caixa Econômica Federal entre os anos de 2011 e 2013, quando Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica da empresa federal.

De acordo com Madruga, que relatou a surpresa dos agentes policiais que encontraram o dinheiro no apartamento ligado ao ex-ministro, foi preciso utilizar o serviço de uma empresa transportadora de valores, que usou oito máquinas para contar o dinheiro, com o auxílio de onze funcionários. A contagem, segundo ele, durou cerca de 12 horas.

Notícias relacionadas