Brasil

"MP deve dar mesma ênfase a função criminal e a direitos humanos", diz Raquel Dodge

Durante a posse dos 10 novos membros do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), nesta segunda-feira (25), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que os Ministérios Públicos Federal e estaduais devem dar a mesma importância à defesa de direitos humanos que é atribuída a questões criminais. [Leia mais...]

[
Foto : MPF/Divulgação

Por Laura Lorenzo no dia 25 de Setembro de 2017 ⋅ 18:02

Durante a posse dos 10 novos membros do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), nesta segunda-feira (25), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que os Ministérios Públicos Federal e estaduais devem dar a mesma importância à defesa de direitos humanos que é atribuída a questões criminais.

“O Ministério Público, instituído pela Constituição de 1988, tem a obrigação de exercer com igual ênfase a função criminal e a defesa de direitos humanos”, disse Dodge, que pontuou como temas preocupantes a violência urbana e rural, principalmente contra jovens, a ameaça à liberdade de imprensa por meio do assassinato de jornalistas e a proteção ao meio ambiente.

Em seu discurso, a procuradora-geral afirmou que estudos mostram um aumento da simpatia por posições totalitárias no Brasil e no mundo, e disse que atuação do CNMP “deve contribuir para aumentar a confiança na democracia e nas instituições de Justiça, repudiando quaisquer cogitações de retrocesso”.

Notícias relacionadas

[STJ manda soltar ex-governador Luiz Fernando Pezão]
Brasil

STJ manda soltar ex-governador Luiz Fernando Pezão

Por Kamille Martinho no dia 10 de Dezembro de 2019 ⋅ 18:20 em Brasil

Pezão foi preso em novembro do ano passado. Ele é réu na Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, acusado de integrar esquema de corrupção