Brasil

Irmãos Batista lucraram R$ 238 milhões com manipulação de mercado, diz MPF

O Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP) afirmou que os os irmãos Joesley e Wesley Batista, empresários do grupo J&F, lucraram R$ 238 milhões com a compra e venda ações das próprias empresas, além dólares, enquanto negociavam um acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). [Leia mais...]

[Irmãos Batista lucraram R$ 238 milhões com manipulação de mercado, diz MPF]
Foto : Rovena Rosa/Agência Brasil

Por Laura Lorenzo no dia 10 de Outubro de 2017 ⋅ 16:53

O Ministério Público Federal em São Paulo (MPF-SP) afirmou que os os irmãos Joesley e Wesley Batista, empresários do grupo J&F, lucraram R$ 238 milhões com a compra e venda ações das próprias empresas, além dólares, enquanto negociavam um acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Eles foram denunciados pelo órgão nesta segunda-feira (10) pelos crimes de uso indevido de informação privilegiada e manipulação do mercado.

“Fazendo uso dessas informações, os irmãos Batista fizeram movimentações atípicas no mercado financeiro, atestadas pela Comissão de Valores Imobiliários [CVM] e por perícia da Polícia Federal”, alegou a procuradora Thaméa Danelon. Do valor lucrado, R$ 100 milhões foram adquiridos com a compra de dólares, e o restante por meio da compra e recompra de ações da JBS. “Neste caso não houve lucro, mas eles deixaram de perder”, disse a procuradora. Wesley pode pegar até 18 anos de prisão, enquanto Joesley pode ser condenado a até 13 anos. Os irmãos podem ter que pagar também uma multa de até três vezes o valor lucrado.

Notícias relacionadas