Brasil

Munição usada para assassinar Marielle é de lotes vendidos para a PF

A munição utilizada pelos criminosos que mataram a vereadora Marielle Franco (PSOL) é de lotes vendidos para a Polícia Federal de Brasília em 2006. A informação foi divulgada hoje pelo portal G1. De acordo com a perícia da Divisão de Homicídios, o lote de munição UZZ-18 é original. [Leia mais...]

[Munição usada para assassinar Marielle é de lotes vendidos para a PF]
Foto : Renan Olaz/CMRJ

Por Matheus Simoni no dia 16 de Março de 2018 ⋅ 13:46

A munição utilizada pelos criminosos que mataram a vereadora Marielle Franco (PSOL) é de lotes vendidos para a Polícia Federal de Brasília em 2006. A informação foi divulgada hoje pelo portal G1. De acordo com a perícia da Divisão de Homicídios, o lote de munição UZZ-18 é original. Ou seja, ela não foi recarregada.

Os disparos foram executados de uma pistola calibre 9mm na noite da última quarta-feira (14) e atingiram a legisladora e o motorista Anderson Gomes. Ambos morreram. A PF emitiu um comunicado em que afirma que um inquérito foi instaurado para apurar a origem das munições e as circunstâncias que envolvem as cápsulas encontradas no local do crime.

As polícias Civil e Militar também vão atuar no rastreamento das balas. Segundo a investigação, os lotes de munições foram vendidos à PF de Brasília pela empresa CBC no dia 29 de dezembro de 2006, com as notas fiscais número 220-821 e 220-822.

Notícias relacionadas