Brasil

Dinheiro e relógios apreendidos do vice da Guiné-Equatorial vão para BC e leilão

Um processo de perda dos bens vai ser aberto no caso e a defesa vai receber prazo para se posicionar no caso de um eventual sequestro

[Dinheiro e relógios apreendidos do vice da Guiné-Equatorial vão para BC e leilão]
Foto : Reprodução/Receita Federal

Por Marina Hortélio no dia 17 de Setembro de 2018 ⋅ 21:00

A fortuna de US$ 16 milhões confiscada do vice-presidente da Guiné-Equatorial, Teodoro Ngueme Obiang, deve ser enviada para dois destinos: aproximadamente US$ 1,4 milhão em dinheiro vivo vão ser encaminhados ao Banco Central e as joias e relógios cravejados de diamantes vão a leilão.

O procedimento é rotina em casos com o do líder africano, que foi flagrado pela Receita Federal enquanto desembarcava em Campinas. 

A Polícia Federal foi chamada após a comitiva do vice-presidente ter negado a entrega das malas.

Um processo de perda dos bens vai ser aberto no caso e a defesa vai receber prazo para se posicionar no caso de um eventual sequestro.

Notícias relacionadas