Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Home

/

Notícias

/

Brasil

/

Roraima: 63,5% das crianças e adolescentes venezuelanos não estão na escola

Brasil

Roraima: 63,5% das crianças e adolescentes venezuelanos não estão na escola

Levantamento abrange as condições de vida de 726 jovens do país vizinho que imigraram para o estado

Roraima: 63,5% das crianças e adolescentes venezuelanos não estão na escola

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Por: Marina Hortélio no dia 02 de outubro de 2018 às 17:40

Uma pesquisa amostral da OIM (Organização Internacional para as Migrações) e da Unicef divulgada hoje (2) aponta que mais de metade das crianças e adolescentes venezuelanos que migraram para Roraima não vai à escola e muitos estão expostos a doenças, fome, trabalho infantil e até violência sexual.

Realizado em maio e junho em Boa Vista e Pacaraima com mais de 4 mil imigrantes, o levantamento abrange as condições de vida de 726 jovens do país vizinho que imigraram para o estado.

De acordo com o relatório, estão sem frequentar a escola 63,5% das crianças e adolescentes venezuelanos entrevistados. De acordo com o levantamento, os motivos principais são a falta de vagas, a distância e os custos.

Entre os venezuelanos na idade escolar obrigatória (entre 5 e 17 anos), 59% não frequentam nenhum centro educacional. Na faixa etária de 15 a 17 anos, 75% estão fora de unidades de ensino.