Brasil

STF autoriza compartilhamento de delação de Ricardo Saud com MP-SC

Objetivo do envio é apurar o cometimento de improbidade administrativa por Raimundo Colombo na campanha para o governo de Santa Catarina

[STF autoriza compartilhamento de delação de Ricardo Saud com MP-SC]
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 31 de Outubro de 2018 ⋅ 12:20

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem (30), por unanimidade, autorizar o compartilhamento de um trecho da delação premiada do executivo Ricardo Saud com o Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC).

O segmento em questão trata da suposta entrega de valores para a campanha de Raimundo Colombo ao governo de Santa Catarina. O MP pediu o compartilhamento da delação para apurar se Colombo está envolvido em eventual ato de improbidade administrativa.

O grupo J&F, do qual Ricardo Saud foi diretor, teria pago R$ 10 milhões para a campanha de Colombo, como contrapartida à concessão de vantagens na privatização da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan).

O envio da delação de Saud já tinha sido autorizado em fevereiro, mas, na ocasião, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entrou com um recurso para contestar a decisão do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato.

Notícias relacionadas