Brasil

PF obriga cinegrafista a apagar imagens de Bolsonaro

A imprensa ainda foi expulsa do Iate Clube, onde Bolsonaro havia embarcado para o Centro de Adestramento da Ilha da Marambaia

[PF obriga cinegrafista a apagar imagens de Bolsonaro]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Marina Hortélio no dia 03 de Novembro de 2018 ⋅ 15:00

Um agente da Polícia Federal obrigou um cinegrafista da TV Globo a apagar imagens que ele havia gravado do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ontem (2). O profissional da imprensa acompanhava a visita do sucessor de Michel Temer ao Centro de Adestramento da Ilha da Marambaia, área da União administrada pela Marinha, no Rio de Janeiro.

Ao chegar à área, o cinegrafista foi abordado pela PF e forçado a apagar a gravação. Ele ainda foi obrigado a voltar imediatamente para o Clube Náutico de Itacuruçá, onde havia embarcado. O policial federal ainda coletou dados e tirou foto do profissional da imprensa.

A imprensa ainda foi expulsa do Iate Clube, onde Bolsonaro havia embarcado. Ao expulsar os profissionais, o diretor da instituição, que se identificou apenas como Valdir, afirmou ser militar e ameaçou prender os repórteres que esperavam o presidente eleito no píer do clube.

Notícias relacionadas