Brasil

Anistia Internacional sugere comissão independente para caso Marielle

O objetivo da ONG é a preocupação em verificar se todas as linhas de investigação estão sendo exploradas, se há negligência interferência indevida na investigação criminal

[Anistia Internacional sugere comissão independente para caso Marielle]
Foto : Renan Olaz / CMRJ

Por Daniel Brito no dia 14 de Novembro de 2018 ⋅ 20:30

A Anistia Internacional recomendou hoje (14) que uma comissão externa independente seja criada para acompanhar a investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes. Para a entidade, o grupo deve ser formado por peritos, juristas e especialista. a fim de solucionar lacunas em relação ao crime.

O objetivo da ONG é a preocupação em verificar se todas as linhas de investigação estão sendo exploradas, se há negligência e interferência indevida na investigação criminal. O assassinato ocorreu na noite de 14 de março, há exatamente oito meses, no centro do Rio de Janeiro, quando Marielle saía de um evento político.

A entidade também apresentou um documento chamado "O labirinto do caso Marielle Franco", que analisa o caso e, além disso, alerta para a ausência de respostas e informações desencontradas.

 

Notícias relacionadas