Brasil

Globo é proibida de noticiar investigações sobre o caso Marielle Franco

Decisão é do juiz Gustavo Gomes Kalil, da 4ª Vara Criminal do Rio de Janeiro; emissora vai recorrer

[Globo é proibida de noticiar investigações sobre o caso Marielle Franco]
Foto : Mário Vasconcellos / CMRJ

Por Juliana Rodrigues no dia 18 de Novembro de 2018 ⋅ 08:30

A TV Globo e a GloboNews foram proibidas de noticiar informações sobre o inquérito policial que investiga os assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e de seu motorista, Anderson Gomes. 

Na decisão liminar, o juiz Gustavo Gomes Kalil, da 4ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, diz que "o vazamento do conteúdo dos autos é deveras prejudicial, pois expõe dados pessoais das testemunhas, assim como prejudica o bom andamento das investigações, obstaculizando e retardando a elucidação dos crimes hediondos em análise". 

O magistrado proíbe a emissora de divulgar termos de declarações, ainda que as testemunhas não sejam identificadas. Também está vetada a divulgação das técnicas usadas na investigação, de gravações de áudios e de conteúdos extraídos de contas de e-mail e telefone das vítimas, além de qualquer outro elemento do inquérito.

A emissora teve acesso ao material desde o dia 14 e produziu duas reportagens sobre o caso. De acordo com a Globo, as matérias foram feitas de modo que se evitasse pôr em risco as testemunhas ou as investigações. A emissora pretende recorrer da decisão e classificou que o veto fere a liberdade de imprensa.

Notícias relacionadas