Brasil

Mesmo após denúncias, centro de João de Deus mantém atendimentos

Para a assessoria do médium, os depoimentos das mulheres parecem conter inúmeras “inconsistências”

[Mesmo após denúncias, centro de João de Deus mantém atendimentos]
Foto : Marcelo Camargo/Ag. Brasil

Por Alexandre Galvão no dia 12 de Dezembro de 2018 ⋅ 10:00

As denúncias de que teria abusado sexualmente de dezenas de mulheres que buscaram tratamento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO), “entristeceram” o médium João de Deus, mas não a ponto de fazê-lo desistir de atender as milhares de pessoas que, semanalmente, o procuram na pequena cidade a cerca de 110 quilômetros de Brasília.

De acordo com o R7, cinco dias após as primeiras denúncias de crimes sexuais praticados pelo médium, os funcionários do centro espírita preparam o local para o atendimento previsto para hoje (12). Segundo assessores, João de Deus atenderá normalmente pelos próximos três dias.

Para a assessoria do médium, os depoimentos das mulheres parecem conter inúmeras “inconsistências” que precisam ser apuradas. Ao mostrar as instalações do centro espírita a jornalistas, que chegam à cidade para acompanhar os desdobramentos dos fatos.

Notícias relacionadas