Brasil

Após resistir à pressão política, Record afasta Paulo Henrique Amorim da TV

Conhecido pelo posicionamento político de esquerda, jornalista comandou por 14 anos o Domingo Espetacular na emissora que mais recebe verbas do governo Bolsonaro

[Após resistir à pressão política, Record afasta Paulo Henrique Amorim da TV]
Foto : Reprodução / TV Record

Por Juliana Rodrigues no dia 25 de Junho de 2019 ⋅ 08:00

Conhecido por se posicionar politicamente à esquerda, o jornalista e apresentador Paulo Henrique Amorim foi afastado pela direção da TV Record na tarde de ontem (24), após 14 anos ininterruptos à frente do programa Domingo Espetacular.

Em nota enviada ao site Notícias da TV, a Record informou que Amorim deixou o programa e "permanece na emissora à disposição para novos projetos". O contrato do jornalista vai até 2021 e ele não deverá ser demitido.

O apresentador, que é dono do blog Conversa Afiada, chegou a ter a cabeça pedida à Record diversas vezes desde 2014, quando a polarização entre esquerda e direita ficou mais acirrada. No entanto, a emissora resistiu, pois uma pesquisa apontou que o rosto de Amorim era fundamental para a credibilidade da revista eletrônica.

Após a eleição de Jair Bolsonaro, a Record se tornou a empresa de comunicação que mais recebe verbas do governo. O bispo Edir Macedo, dono da emissora, declarou apoio público a Bolsonaro durante a campanha.

Notícias relacionadas