Brasil

Deltan diz que Congresso, STF e Bolsonaro ameaçam o combate à corrupção

"A gente vê um movimento amplo [de enfraquecimento do combate à corrupção], que engloba o Legislativo, o Executivo e o Judiciário”, disse o procurador

[Deltan diz que Congresso, STF e Bolsonaro ameaçam o combate à corrupção]
Foto : Tomaz Silva/Agência Brasil

Por Kamille Martinho no dia 23 de Agosto de 2019 ⋅ 19:02

O coordenador da força-tarefa no Ministério Público Federal (MPF) do Paraná, o procurador Deltan Dallagnol, disse ontem (23), em entrevista à Gazeta do Povo, que o sistema de combate à corrupção no país está ameaçado pelo Congresso, Supremo Tribunal Federal (STF) e pelo governo do presidente Jair Bolsonaro.

"O que a gente vê no Brasil? A gente vê um movimento amplo [de enfraquecimento do combate à corrupção]. Não é um movimento restrito; não é uma pessoa ou duas. A gente vê um movimento que engloba o Legislativo, o Executivo e o Judiciário”, disse Deltan.

O procurador destacou algumas ações para enfraquecer o combate à corrupção: decisões do STF que dificultam o uso de informações "da Receita Federal e do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) em investigações, o projeto de lei do abuso de autoridade, do Congresso e do governo federal as supostas tentativas de intervenção de Bolsonaro na Polícia Federal e na Receita Federal, as mudanças no Coaf, a possibilidade de o presidente não indicar um procurador-geral da República que esteja na lista tríplice do MPF e a falta de prioridade dada pelo Planalto ao projeto anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro.

Notícias relacionadas