Brasil

Procuradoria avalia ‘saída honrosa’ da força-tarefa da Lava Jato para Dallagnol

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a ideia seria promovê-lo ao cargo de procurador regional, o que o levaria a atuar na segunda instância do MPF e o afastaria da operação

[Procuradoria avalia ‘saída honrosa’ da força-tarefa da Lava Jato para Dallagnol]
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 10 de Outubro de 2019 ⋅ 11:00

Procuradores discutem, nos bastidores, uma possível "saída honrosa" para Deltan Dallagnol da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a ideia seria promovê-lo ao cargo de procurador regional, o que o levaria a atuar na segunda instância do Ministério Público Federal e o afastaria da operação. Para isso acontecer, porém, Dallagnol precisa se candidatar à vaga. 

Líder da força-tarefa há cinco anos, o procurador passou a ter a conduta contestada após a divulgação de conversas privadas no Telegram com integrantes de sua equipe e com o então juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro. Os diálogos vazados pelo site The Intercept Brasil reforçaram representações contra Dallagnol no Conselho Nacional do Ministério Público, que fiscaliza a atuação de procuradores.

A decisão pela promoção de Dallagnol cabe ao Conselho Superior do Ministério Público Federal, formado por dez subprocuradores e presidido pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. No momento, há dez vagas abertas para procurador regional, sendo cinco por antiguidade e outras cinco por merecimento, e mais uma prevista até o fim do mês. Dallagnol precisaria se candidatar a uma vaga por mérito. 

Notícias relacionadas