Brasil

'Lula pediu para que a Odebrecht fizesse um projeto em Cuba', diz Marcelo Odebrecht

Segundo Marcelo, governos petistas fizeram "um esforço maior" na execução do Porto de Mariel por motivações ideológicas

['Lula pediu para que a Odebrecht fizesse um projeto em Cuba', diz Marcelo Odebrecht]
Foto : Arquivo / Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 09 de Dezembro de 2019 ⋅ 08:20

O empresário Marcelo Odebrecht afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu para que a Odebrecht fizesse um projeto em Cuba por motivação ideológica e geopolítica. Em entrevista à Folha, publicada hoje (9), o ex-presidente da empreiteira afirmou que o governo demonstrou um esforço maior para viabilizar o financiamento das obras de ampliação do Porto de Mariel, em comparação com projetos executados em outros países.

"Isso começou porque Lula estava visitando o país, passou por uma estrada deteriorada e disse que tinha condições de ajudar. Era para fazer a estrada exportando serviços do Brasil, para gerar emprego, renda e arrecadação, e ajudar Cuba a desenvolver o projeto. Fomos lá ver a estrada, mas um tufão havia passado e destruído Cuba. O governo cubano desprezou a estrada, queria casas. Mas a gente avaliou as oportunidades e identificou que o melhor para o Brasil, economicamente e do ponto de vista de exportação de bens e serviços, era fazer um porto em Cuba", disse.

Segundo Marcelo, Cuba foi o único país com o qual houve "uma boa vontade maior, uma atuação, um esforço maior do governo para ajudar a aprovar o crédito [do BNDES]". O ex-presidente da empreiteira ainda disse que tinha receio de se envolver no projeto por causa da forte reação dos clientes da Odebrecht nos Estados Unidos, mas avaliou que a ideia "não foi uma aposta errada".

"No início, eu pessoalmente tinha um receio desse financiamento. Achava complicado. Existiu uma reação muito grande dos nossos clientes na Flórida, que era a nossa maior operação americana, tinha mais de 20 anos. A gente tentou, inclusive, sair fora no início, mas era complicado. Como a gente ia usar o argumento de que uma empresa brasileira não pode atender a geopolítica brasileira porque atua nos Estados Unidos? De fato Cuba não foi uma opção fácil para a gente, mas acabamos indo", declarou.

Notícias relacionadas

[Inscrições para o Sisu se encerram hoje]
Brasil

Inscrições para o Sisu se encerram hoje

Por Marcela Vilar no dia 26 de Janeiro de 2020 ⋅ 11:30 em Brasil

Prorrogado pelas inconsistências na correção de provas do Enem, prazo vai até às 23h59 deste domingo