Brasil

Samarco e Renova atrasam dragagem de usina; multa chega a R$ 46 milhões

Levantamento foi feito pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a pedido da Agência Brasil

[Samarco e Renova atrasam dragagem de usina; multa chega a R$ 46 milhões]
Foto : Tânia Rêgo/ Agência Brasil

Por Metro1 no dia 24 de Fevereiro de 2020 ⋅ 08:35

A mineradora Samarco e a Fundação Renova acumulam multa de R$ 46 milhões devido aos sucessivos descumprimentos de prazos na dragagem da Usina Hidrelétrica Risoleta Neves, conhecida popularmente como Usina de Candonga.

O levantamento foi feito pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a pedido da Agência Brasil.

O reservatório da hidrelétrica, situada no município de Santa Cruz do Escalvado (MG), funcionou como uma barreira após o rompimento da barragem que ocorreu em Mariana (MG) em novembro de 2015. A estrutura impediu que um volume ainda maior de rejeitos de mineração escoasse pelo Rio Doce em direção à sua foz no Espírito Santo.

A barragem que se rompeu liberou no ambiente cerca de 39 milhões de metros cúbicos de rejeitos. Cerca de 10,5 milhões de metros cúbicos foram absorvidos pela Usina de Candonga.

Notícias relacionadas

[IBGE passa a monitorar registros de covid-19]
Brasil

IBGE passa a monitorar registros de covid-19

Por Kamille Martinho no dia 02 de Abril de 2020 ⋅ 14:40 em Brasil

O levantamento será feito pelo IBGE de forma remota, com pesquisa por meio do telefone com as mesmas pessoas por pelo menos três meses