Brasil

Bolsonaro deve vetar auxílio de R$ 600 para manicures e barbeiros

Estas são justamente as categorias que ele incluiu na lista de serviços essenciais e que poderiam voltar a funcionar, no decreto publicado ontem (11)

[Bolsonaro deve vetar auxílio de R$ 600 para manicures e barbeiros]
Foto : Marcello Casal JrAgência Brasil

Por Kamille Martinho no dia 12 de Maio de 2020 ⋅ 16:50

O presidente Jair Bolsonaro deve vetar o auxílio emergencial de R$ 600 para manicures e pedicures, barbeiros, esteticistas, depiladores, maquiadores e demais profissionais de beleza. Estas são justamente as categorias que ele incluiu na lista de serviços essenciais e que poderiam voltar a funcionar, no decreto publicado ontem (11). 
 
Em abril, o Congresso aprovou um projeto de lei que ampliou as categorias que poderiam receber o auxílio emergencial do governo e incluiu os profissionais de beleza. Segundo o blog da jornalista Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, o governo diz, entretanto, que esses profissionais estão contemplados na primeira lei sancionada por Bolsonaro, em 2 de abril.

Além disso, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, já avisou aos senadores que o presidente vai vetar a nova lista feira pelo Congresso. 

Notícias relacionadas