Brasil

Casos de feminicídio crescem 22% em 12 estados durante pandemia

Apesar do aumento, documento evidencia também que as mulheres estão mais vulneráveis durante a crise sanitária e têm mais dificuldade para formalizar queixa contra os agressores

[Casos de feminicídio crescem 22% em 12 estados durante pandemia]
Foto :Marcos Santos/USP

Por Luciana Freire no dia 01 de Junho de 2020 ⋅ 16:10

Foi divulgado hoje (1º) a primeira atualização de um relatório produzido a pedido do Banco Mundial, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), o documento destaca que os casos de feminicídio cresceram 22,2% entre março e abril deste ano, em 12 estados do país, comparativamente ao ano passado. A informação foi divulgada pela Agência Brasil.

Intitulado Violência Doméstica durante a Pandemia de Covid-19, o documento tem como referência dados coletados nos órgãos de segurança dos estados brasileiros. 

Nos meses de março e abril, o número de feminicídios subiu de 117 para 143. Segundo o relatório, o estado em que se observa o agravamento mais crítico é o Acre, onde o aumento foi de 300%. Também tiveram destaque negativo o Maranhão, com variação de 6 para 16 vítimas (166,7%), e Mato Grosso, que iniciou o bimestre com seis vítimas e o encerrou com 15 (150%). Os números caíram em apenas três estados: Espírito Santo (-50%), Rio de Janeiro (-55,6%) e Minas Gerais (-22,7%).

Em comunicado à imprensa, a entidade novamente torna públicos registros que confirmam queda na abertura de boletins de ocorrência, evidenciando que, ao mesmo tempo em que as mulheres estão mais vulneráveis durante a crise sanitária, têm mais dificuldade para formalizar queixa contra os agressores.

Notícias relacionadas