Brasil

Ministério da Economia defende acabar com meia-entrada em cinemas

Segundo análise da Ancine, 80% dos ingressos comercializados em 2019 tiveram algum tipo de meia-entrada

[Ministério da Economia defende acabar com meia-entrada em cinemas]
Foto : Pixabay

Por Kamille Martinho no dia 04 de Agosto de 2020 ⋅ 14:20

O Ministério da Economia se manifestou hoje (4) a favor da extinção das regras que determinam a meia-entrada em cinemas do país. 

Segundo análise da Agência Nacional do Cinema (Ancine), 80% dos ingressos comercializados em 2019 tiveram algum tipo de meia-entrada, e a quantidade de pessoas que possui algum benefício para acesso ao cinema é superior à metade da população brasileira. A estimativa é que 96,6 milhões de pessoas sejam atingidas pela lei federal da meia-entrada.

O benefício prevê a reserva para idosos, estudantes, jovens de baixa renda e deficientes de pelo menos 40% dos ingressos de meia-entrada em espetáculos artísticos, culturais e esportivos. 

Segundo o parecer do ministério, a meia-entrada apenas distorce os preços, e faz aumentar os custos para o consumidor. “Como consequência, os grupos que dela fazem uso (da meia entrada) são iludidos, pois praticamente não usufruem de benefício algum", diz o texto.

Notícias relacionadas