Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Cidade

Aplb acusa secretaria de assediar pais com corte do Bolsa Família; assessoria nega

Presidente do sindicato disse que vai acionar o MP para investigar as denúncias de assédio contras pais de alunos da rede municipal de Salvador

Aplb acusa secretaria de assediar pais com corte do Bolsa Família; assessoria nega

Por: Rodrigo Meneses no dia 10 de maio de 2021 às 19:48

O presidente da Associação dos Professores Licenciados do Brasil – Secção da Bahia (APLB-BA), Rui Oliveira, disse que vai acionar o Ministério Público Estadual para apurar denúncia de assédio contra mães de alunos da rede municipal de ensino de Salvador.

Segundo Rui Oliveira, A APLB tem recebido denúncias de que prepostos da Secretaria Municipal de Educação de Salvador (Smed) estão entrando em contato com as mães e pais de alunos para que elas enviem os filhos para escola, sob o risco de perder o Bolsa Família, a cesta básica que vem sendo distribuída pela Smed e até a vaga na escola.

“Temos vídeos e áudios com as denúncias de assédio e vamos apresentar ao Ministério Público para que essa situação seja investigada”, afirma o presidente da APLB-BA. Ele ainda reforçou a posição da categoria de só retornar as aulas presenciais após a aplicação da segunda dose da vacina, prevista para agosto.

Em nota, a assessoria de imprensa da Smed disse que as acusações da APLB-Ba são descabidas. “A chantagem jamais fez parte das práticas da gestão municipal, tanto da atual, quanto das duas anteriores”, diz trecho da nota.

A Smed ainda informou que a distribuição de cestas básicas para os alunos da Rede Municipal, instituições conveniadas e Pé na Escola está ocorrendo normalmente, conforme o cronograma divulgado. Desde a suspensão das aulas, em março de 2020, contabilizam-se 2,4 milhões de cestas básicas e mais de 35 mil toneladas de alimentos.

Aplb acusa secretaria de assediar pais com corte do Bolsa Família; assessoria nega - Metro 1