Sábado, 19 de junho de 2021

Cidade

Na data da abolição, Movimento Negro protesta contra genocídio e 'caso Atakarejo' 

44 entidades de combate ao racismo participam do protesto na Praça da Piedade

Na data da abolição, Movimento Negro protesta contra genocídio e 'caso Atakarejo' 

Foto: Metropress

Por: André Uzêda no dia 13 de maio de 2021 às 12:24

Quarenta e quatro entidades de combate ao racismo e valorização do povo preto participam nesta quinta-feira (13) de um protesto na Praça da Piedade, em Salvador. A data foi escolhida por ser o dia da assinatura da Lei Áurea, em 1888, quando foi abolida oficialmente a escravização no território brasileiro, após 400 anos. 

Entre os protestos, o extermínio da população negra e o impacto do racismo na saúde mental foram alguns dos pontos lembrados. Outros dois casos foram citados nos cartazes e palavras de ordem. A morte de 28 pessoas durante operação policial no Jacarezinho, no Rio de Janeiro, e, principalmente, a morte de Bruno e Yan Barros, tio e sobrinho, que teriam sido entregues a traficantes pelos seguranças do supermercado Atakarejo, no bairro de Amaralina, em Salvador.

O crime bárbaro é capa nesta semana do Jornal da Metropole, em reportagem que traz os detalhes das investigação e o posiconamento de deputados e Movimento Negro sobre o caso.
 

Na data da abolição, Movimento Negro protesta contra genocídio e 'caso Atakarejo'  - Metro 1