Terça-feira, 27 de julho de 2021

Política

Ciro fala em conversas com o DEM, mas cita candidatura de Mandetta como obstáculo para fechar acordo

Provável candidato pelo PDT, Ciro Gomes esteve em Salvador acompanhado do marqueteiro João Santana

Ciro fala em conversas com o DEM, mas cita candidatura de Mandetta como obstáculo para fechar acordo

Foto: Jaélcio Santana

Por: Metro1 no dia 10 de junho de 2021 às 19:24

A costura entre PDT e DEM aqui na Bahia está ameaçada pela possibilidade de o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sair candidato à Presidência. A afirmação foi dada por Ciro Gomes (PDT) em coletiva aos jornalistas baianos nesta quarta-feira (10). 

Como Ciro é virtual candidato ao Planalto e Mandetta pode vir a ser o nome dos Democratas, a união dos dois partidos pode ser inviabilizada – o que prejudicaria diretamente os planos de ACM Neto para concorrer ao Palácio de Ondina.

“Eu vou responder respeitando a ideia de que o DEM está examinando a possibilidade de ele próprio ter um candidato, que é o ex-ministro Mandetta. Isto dito, nós temos, sim, conversado bastante. Temos conversado sobre o Brasil, sobre a situação econômica, sobre a pandemia e sobre o futuro do país. Quem conduz essas conversas por mim é o presidente [do PDT] Carlos Lupi, que fala por mim, me representa e tem a procuração plena para fazer os entendimentos”, declarou Ciro.

Em visita à Bahia desde o início da semana, ele não se reuniu com ACM Neto. A agenda do pedetista em solo baiano incluiu viagens a cidades do norte da Bahia, onde gravou vídeos sob a direção do publicitário baiano João Santana.

“O que é isso na prática? Nós queremos nuclear o PSB, que é o partido do finado ex-governador Eduardo Campos, de Pernambuco; o PDT, que é o meu partido; o PV; a Rede, que é da Heloísa Helena, do Randolfe Rodrigues, que está fazendo um belíssimo trabalho na CPI, e da Marina Silva. Esse grupo pretende conversar com outras forças mais à direita, ao centro e a centro-direita”.

Ciro fala em conversas com o DEM, mas cita candidatura de Mandetta como obstáculo para fechar acordo - Metro 1