Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Cidade

Ambulantes criticam desocupação de praça em Pernambués; Semop diz que foi de "comum acordo"

Órgão da prefeitura alega que não seria possível realizar obra no espaço com a presença de comerciantes

Ambulantes criticam desocupação de praça em Pernambués; Semop diz que foi de "comum acordo"

Foto: Divulgação

Por: Gabriel Amorim no dia 18 de junho de 2021 às 14:17

A desocupação da praça Arthur Lago, em Pernambués, iniciada na manhã desta sexta-feira (18) acabou gerando dor de cabeça para os vendedores ambulantes que atuam no local. “Os fiscais da prefeitura chegaram lá ontem umas 16h, dizendo que a gente tinha 24h para sair. Hoje, 9h da manhã já estavam lá colocando tapumes na praça e mandando a gente sair”, relata um vendedor de frutas que atua no local e que fez contato com a redação do Metro1. “Agora, vamos ficar sem ter onde trabalhar no meio da pandemia”, completa o comerciante sem se identificar.

Procurada pelo Metro1, a Secretaria Municipal de Ordem Pública, responsável pela obra, afirmou que a retirada ocorreu em comum acordo entre as lideranças da região e a prefeitura, após visita da titular da pasta ao local, ocorrida nesta manhã. “Ficou decidido, em comum acordo com as lideranças da categoria, que os comerciantes irão desocupar o espaço, a partir deste domingo (20), e retornarão à praça, de forma ordenada, após a conclusão da obra.  A intervenção, que será realizada na região, tem como objetivo requalificar a praça e proporcionar um maior conforto e estrutura para os ambulantes do bairro”, diz a nota da Semop.

Ainda segundo informações da prefeitura, a obra será realizada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal) e faz parte de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) celebrado entre a prefeitura e o Shopping Bela Vista, que vai administrar a manutenção do espaço após sua conclusão. A Semop afirma, ainda, que não seria possível realizar a intervenção com a presença dos comerciantes no local.
 

Ambulantes criticam desocupação de praça em Pernambués; Semop diz que foi de "comum acordo" - Metro 1