Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Cidade

Moradores do Rio Vermelho relatam mau cheiro em canal; Embasa culpa maré

"Até turistas que iam visitar o museu Casa de Jorge Amado voltaram por causa do asfixiante mau cheiro", disse um morador

Moradores do Rio Vermelho relatam mau cheiro em canal; Embasa culpa maré

Foto: Leitor Metro1

Por: Gabriel Amorim e Juliana Rodrigues no dia 22 de junho de 2021 às 08:01

Moradores da região do Parque Cruz Aguiar, no Rio Vermelho, em Salvador, denunciaram ao Metro1 na última segunda-feira (21) um mau cheiro anormal no canal do rio Lucaia. "Até turistas que iam visitar o museu Casa de Jorge Amado voltaram por causa do asfixiante mau cheiro", disse Nelson Cerqueira, morador do bairro, destacando que o odor era sentido "a 500 metros de distância".

Em nota, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) informou que o sistema de  esgotamento sanitário está funcionando normalmente e que a água poluída é "reflexo das chuvas que caem nessa bacia e que se reúnem nesse canal para desembocar na praia do Rio Vermelho, ao lado do antigo Mercado do Peixe".

A empresa ainda informou que a água está retida sem correr para a foz, porque durante esta semana, a cheia da maré está atingindo sua maior altura, em um fenômeno conhecido como maré de sigízia. "A água está suja porque a chuva dissolve e carrega a sujeira e o lixo das ruas para a bacia de drenagem pluvial onde se encontra esse canal do Parque Cruz Aguiar", diz a nota.

Moradores do Rio Vermelho relatam mau cheiro em canal; Embasa culpa maré - Metro 1