Terça-feira, 21 de setembro de 2021

Cidade

Servidor público denuncia abuso e diz que foi induzido a erro em blitz do Detran

Motorista gravou abordagem onde mostra os abusos; confira o vídeo ao final da matéria

Servidor público denuncia abuso e diz que foi induzido a erro em blitz do Detran

Foto: Reprodução Arquivo do leitor

Por: Rodrigo Meneses no dia 02 de agosto de 2021 às 16:18

Atualizada às 17h12*

O servidor público Benilton Bonfim dos Santos, 33 anos, denuncia ter sido vítima de abuso de autoridade durante uma blitz de alcoolemia realizada na madrugada de domingo (01) na Avenida ACM, em frente ao Detran. Segundo Benilton, após realizar o teste do bafômetro e o resultado ser negativo, um sargento da PM com uma camisa do Detran informou a outros prepostos do órgão que era para autuar o veículo, devido a problemas com a iluminação.

Benilton disse ter tomado um susto nesse momento e passou a filmar com o celular a abordagem, para mostrar o perfeito funcionamento das luzes do veículo. Confira o vídeo ao final da matéria. Após o iniciar a filmagem, outros itens do carro passaram a ser observados. “O que era uma blitz da lei seca se transformou em uma vistoria, em plena Avenida ACM”, afirma o servidor público.

Depois de nenhuma irregularidade ser encontrada no automóvel, o referido sargento solicitou que Benilton estacionasse em outro ponto da blitz, cerca de cinco metros de onde o carro já estava parado. Quando deu a partida no carro para iniciar o deslocamento, o sargento mandou os outros prepostos autuar o motorista por conduzir o veículo sem o cinto de segurança.

“Eu fui vítima de uma arbitrariedade. Ele me induziu ao erro porque eu estava filmando a abordagem. Estou me sentindo com os meus direitos de cidadão violados”, declara Benilton. As multas por conduzir “veículo com defeito na iluminação” e “condutor sem cinto de segurança” já constam no sistema do Detran. O servidor público já entrou com uma reclamação na Ouvidoria do Governo do Estado e vai recorrer das autuações. 

“Vou recorrer dessas arbitrariedades. Agora me sinto como um representante de outros baianos que tenham passado por essa blitz, que virou máquina de fazer dinheiro e meter a mão no bolso do cidadão. Vou lutar pelos meus direitos e de outros baianos” destaca Benilton.

O Metro1 entrou em contato com o Detran e o órgão informou que as notificações realizadas pelas equipes de fiscalização e mostradas no vídeo estão amparadas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), apesar de o vídeo mostrar que as luzes do veículo estavam funcionando e, mesmo assim, o condutor ter sido autuado.

O Detran ainda informou que é assegurado o direito à defesa prévia e eventual apresentação de recurso protocolado na JARI (Junta Administrativa de Recursos de Infrações), da própria autarquia,  a todos os condutores e proprietários de veículos.  

 

Servidor público denuncia abuso e diz que foi induzido a erro em blitz do Detran - Metro 1