Quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Cidade

Polícia investiga onda de assaltos em escola de Salvador; pais reclamam de insegurança

Pais e professores realizaram protesto na manhã desta quarta-feira (22)

Polícia investiga onda de assaltos em escola de Salvador; pais reclamam de insegurança

Foto: Leitor Metro1

Por: Gabriel Amorim no dia 22 de setembro de 2021 às 10:14

A Polícia Civil está investigando os roubos ocorridos no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Ieda Barradas Carneiro, na Avenida ACM. Desde o início de setembro a escola e creche já foi invadida quatro vezes por bandidos que roubaram equipamentos e depredaram o lugar. Segundo a Policia, o caso está sendo acompanhado pela Delegacia Territorial de Brotas.

“Os responsáveis pela instituição serão ouvidos na unidade. Guia pericial foi expedida e diligências foram realizadas para coletar elementos que possam colaborar com as apurações”, diz a nota enviada ao Metro1. A PC ainda informou que a investigação pode ser dificultada pela falta de vigilância no local. “A creche não dispõe de grades, serviço de segurança noturna, alarmes e câmeras de vigilância. O laudo da perícia no local, a denúncia de populares e as informações de testemunhas poderão contribuir para a identificação dos criminosos”, completa o texto.

A cada invasão as atividades precisam ser suspensas prejudicando a rotina das crianças. Desde a última segunda-feira (20) as aulas estão suspensas no lugar. Reunidos nesta quarta-feira (22) pais e professores fizeram protestos pedindo pela segurança do lugar. Inicialmente proposto para fechar a Avenida ACM, o protesto aconteceu dentro das dependências da escola, já que alguns pais foram acompanhados de seus filhos. “Acabamos ficando preocupados com a segurança das crianças e resolvemos fazer na escola mesmo, por conta do movimento dos carros”, explicou Ana Paula Nascimento, mãe de aluna. Ao todo, 20 pais e professores estiveram no local pedindo pela segurança da escola.

Questionada pelo Metro1 sobre a situação do lugar e a interrupção das atividades educacionais, a Secretaria Municipal de Educação apenas informou estar ciente do ocorrido. “O Boletim de Ocorrência (BO) já foi registrado e a Secretaria  está tomando as devidas providências como: troca das janelas, conserto ou reposição de equipamentos que foram danificados ou furtados”, diz a nota da pasta municipal.
 

Polícia investiga onda de assaltos em escola de Salvador; pais reclamam de insegurança - Metro 1