Sábado, 25 de junho de 2022

Cidade

Professores definem em assembleia virtual se retornam ao modelo 100% presencial em Salvador

Ao todo, 150 mil alunos e 8 mil professores integram a comunidade escolar na rede municipal

Professores definem em assembleia virtual se retornam ao modelo 100% presencial em Salvador

Foto: Reprodução/YouTube

Por: Tailane Muniz no dia 27 de setembro de 2021 às 09:51

As salas de aula da rede municipal de Salvador iniciam, nesta segunda-feira (27), o ciclo de retorno à modalidade 100% presencial - pouco mais de um mês após início do modo semipresencial, ambos autorizados pelo prefeito da capital, Bruno Reis. Professores da rede, contudo, ainda não definiram se aderem ou não à determinação e estão reunidos, nesta manhã, em assembleia virtual.

Ao Metro1, o coordenador geral do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira, informou que a categoria deve definir a situação até o final da manhã.

Bruno Reis voltou a falar sobre o assunto nesta manhã e comentou que tem "postura de diálogo" junto ao APLB. "Nunca ameacei cortar ponto. Entendi o tempo deles de voltar vacinado. Mas mudar de semi presencial pra presencial é uma decisão administrativa. Temos a segurança necessária para isso", afirmou o gestor.

O retorno, anunciado pelo prefeito na última quinta-feira (23), diz respeito ao ensino infantil e fundamental. Ao todo, 150 mil alunos e 8 mil professores integram a comunidade escolar das 412 unidades municipais.

Para Rui Oliveira, contudo, o assunto ainda gera discussão sobretudo pela estrutura física das salas de aula, que, garante ele, não suportariam adequar os estudantes à distância de 1,5 m orientada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). "Para manter esse distanciamento, que é o protocolo de biossegurança, teríamos que limitar as turmas a 20 estudantes. Não dá para permitir mais que isso", se limita a dizer.

De acordo com as estratégias da prefeitura, a quantidade máxima de alunos por sala, nas creches, é de 20. Já o ensino fundamental está limitado a 25. Até o terceiro ano, são 30 alunos por ambiente. O número máximo - e que já funcionava antes da pandemia, segundo a prefeitura - é de 35. Essa é a capacidade que vale para todas as turmas do quarto ao nono ano. 

Professores definem em assembleia virtual se retornam ao modelo 100% presencial em Salvador - Metro 1