Quinta-feira, 19 de maio de 2022

Cidade

“Nos deu esperança”, diz primeira imunizada no dia que vacinação completa um ano na Bahia

Em um ano, mais de 22 milhões de doses já foram aplicadas em todo estado

“Nos deu esperança”, diz primeira imunizada no dia que vacinação completa um ano na Bahia

Foto: Camila Souza/GOV BA

Por: Gabriel Amorim no dia 19 de janeiro de 2022 às 08:45

Foi em 19 de janeiro de 2021 que a primeira dose de vacina contra Covid-19 foi aplicada em solo baiano. O marco aconteceu apenas dois dias depois do início da vacinação no Brasil, ocorrida em São Paulo, no dia 17. Por aqui, a enfermeira Maria Angélica de Carvalho Sobrinha foi a escolhida para receber a dose de coronavac. Um ano depois, a profissional do Instituto Couto Maia faz um balanço. “Foi um ano de renovação de fé, um ano de cuidado e de esperança. A vacina nos deu esperança, a vacina nos deu mais segurança para seguir trabalhando”, diz Angélica que trabalha na regulação de leitos da unidade de saúde.

Ao longo desse um ano, a Bahia aplicou um total de 22.016.091 doses de vacinas contra Covid-19. Desse total, 10.900.691 são primeira dose, 9.040.834 são segunda dose. Outras 1.811.592 são doses de reforço (terceira dose), segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab). 

Em Salvador, 4.839.634 doses já foram aplicadas. Segundo dados do vacinómetro disponibilizado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), 1.997.968 soteropolitanos já foram imunizados com pelo menos a segunda dose contra o coronavírus. Outras 656.960 pessoas já receberam a terceira dose, ou dose de reforço.

Os números levantados pela pasta estadual, apontam também, grande quantidade de faltosos. Segundo a Sesab, 6.179.847 de baianos têm alguma dose atrasada em seu esquema vacinal, Desses, 1.869.771 pessoas acima de 12 anos, apesar de habilitadas, sequer iniciaram a imunização. A secretária de Saúde do estado, Tereza Paim,  fez apelo recente para que os baianos se vacinem. “Continuem com os cuidados mas vão se vacinar. Só a vacina vai permitir que a gente se livre do vírus. Vão se vacinar, levem suas crianças para se vacinar. A vacina é vida”, apela também a primeira vacinada. 

A própria Maria Angélica relembra sua experiência com a Covid-19 e destaca a importância da vacina. “Fui contaminada, mas tive sistemas leves, fiquei internada apenas alguns dias para uso de oxigênio e tenho certeza que a vacina, mesmo só uma dose, ajudou. Até no aspecto psicológico para que eu ficasse mais tranquila ``. relata a profissional de saúde, que foi diagnosticada com o vírus pouco mais de um mês de receber a primeira aplicação da vacina.

Um ano depois, a enfermeira sente o efeito da vacina no dia a dia de trabalho. “Hoje as internações diminuíram. Quem está internado tem sintomas mais leves, e fica menos tempo no hospital. Tudo isso é reflexo da vacina”, diz sobre as internações daqueles que completaram o esquema vacinal.

“Nos deu esperança”, diz primeira imunizada no dia que vacinação completa um ano na Bahia - Metro 1