Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Terça-feira, 23 de julho de 2024

Home

/

Notícias

/

Cidade

/

Mais de 300 adesivos exclusivos de moradores são apreendidos pela Transalvador

Cidade

Mais de 300 adesivos exclusivos de moradores são apreendidos pela Transalvador

Um total de 310 credenciais foram apreendidas até a manhã desta terça-feira (9), pela Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), por falsificação ou uso irregular. Muitas unidades foram alugadas ou vendidas durante a folia. [Leia mais...]

Mais de 300 adesivos exclusivos de moradores são apreendidos pela Transalvador

Foto: Divulgação/Transalvador/Bruno Concha

Por: Jessica Galvão no dia 09 de fevereiro de 2016 às 16:32

Um total de 310 credenciais foram apreendidas até a manhã desta terça-feira (9), pela Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), por falsificação ou uso irregular. Muitas unidades foram alugadas ou vendidas durante a folia.

As credenciais permitem o livre acesso de moradores às vias do entorno dos circuitos, sendo possível a identificação de seus donos por meio do código de barras de cada adesivo. Os proprietários das credenciais que estavam sendo vendidas, alugados ou utilizadas para transporte clandestino e até mototáxi serão excluídos do cadastro de envio da autarquia no próximo Carnaval.
 
Os adesivos têm elementos para evitar falsificação e uso indevido. Entretanto, entre as apreensões, estão adesivos falsificados de forma grosseira. "Este ano, pensando no conforto dos moradores, distribuímos as credenciais mais de um mês antes do Carnaval, o que pode ter facilitado a ação dos falsificadores e o comércio ilegal dos acessos", destacou Fabrizzio Muller, superintendente da Transalvador, durante coletiva de balanço nesta terça-feira (9), na Sala de Imprensa Oficial do Carnaval.
 
Os adesivos são impressos em papel couché, menos resistente e são faqueados (cortes que fazem com que se desmembrem para impedir reutilização). Além disso, a tarja holográfica na parte inferior, uma imagem reluzente, também inibe a falsificação por meio de cópias. Muller ressaltou que a Polícia Civil já foi formalmente informada de casos de venda pela internet.