Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Quinta-feira, 18 de abril de 2024

Cidade

Familiares de jovem que teve braço amputado após sofrer acidente em parque de diversões realizam protesto

Manifestação foi realizada no bairro de Cajazeiras, na manhã desta segunda-feira (19); jovem segue internado na UTI

Familiares de jovem que teve braço amputado após sofrer acidente em parque de diversões realizam protesto

Foto: Reprodução TV Bahia/Reprodução Redes Sociais

Por: Metro1 no dia 19 de fevereiro de 2024 às 09:22

Atualizado: no dia 19 de fevereiro de 2024 às 09:34

Os familiares do jovem Andrei Peroba, de 20 anos, que teve um dos braços amputados após ser vítima de acidente em um parque de diversões, localizado em Salvador, realizaram um protesto nesta segunda-feira (19).

A manifestação foi feita no bairro de Cajazeiras 10, na frente do parque, no Campo da Pronaica. O jovem permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral do Estado (HGE).

A mãe das vítimas, Linéia Peroba, estava entre os protestantes e afirmou que o jovem não recebeu nenhuma assistência do estabelecimento. "Andrei está inconformado, me perguntou: 'mãe o que vai ser agora da minha vida?' Eu quero uma resposta, não saio daqui hoje sem uma resposta", disse a mãe em entrevista à TV Bahia.

Na noite de quinta-feira (15), Andrei Peroba foi até o parque após o trabalho com a irmã de 17 anos e a prima de nove. Os três familiares estavam no brinquedo estilo pêndulo, quando ele despencou e atingiu o chão. A irmã de Andrei sofreu ferimentos leves, já ele teve o braço esmagado.

Segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur) o local, que foi interditado na última sexta-feira (16), deverá ficar fechado até a emissão do laudo de perícia técnica que tem o prazo de 10 dias, podendo ser prorrogado. O dono do parque de diversões ainda não se pronunciou sobre o acidente.

De acordo com a Defesa Civil de Salvador (Codesal), a suspeita é que o acidente foi causado por falha mecânica ou falta de manutenção, o que só poderá ser comprovado com a perícia. A Polícia Civil investiga o caso.