Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Domingo, 21 de abril de 2024

Home

/

Notícias

/

Cidade

/

Após acidente com dois irmãos, parque de diversões em Cajazeiras é interditado

Cidade

Após acidente com dois irmãos, parque de diversões em Cajazeiras é interditado

Caso aconteceu durante a noite da quinta-feira (15); um jovem de 20 anos foi levado em estado grave ao Hospital Geral do Estado

Após acidente com dois irmãos, parque de diversões em Cajazeiras é interditado

Foto: Reprodução/ TV Bahia

Por: Metro1 no dia 16 de fevereiro de 2024 às 09:39

Atualizado: no dia 16 de fevereiro de 2024 às 11:00

Dois irmãos ficaram feridos na noite desta quinta-feira (15) após um brinquedo do tipo pêndulo cair em um parque de diversões no Campo da Pronaica, no bairro Cajazeiras 10, em Salvador. Segundo a Defesa Civil de Salvador (Codesal), a suspeita é de falha mecânica ou falta de manutenção. A  Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedur) informou que o parque foi interditado nesta sexta-feira (16) até que seja apresentado o laudo da perícia técnica apontando o que ocasionou o acidente.

Andrei Peroba, de 20 anos, e Andreia Peroba, de 17, estavam sentados na mesma fila do brinquedo, mas o irmão acabou ficando preso no brinquedo. Ao G1, o tio de Andrei afirmou que o sobrinho foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros, levado para o Hospital Geral do Estado. Ele passou por uma cirurgia no braço. Sua irmã não teve ferimentos, mas foi encaminhada com dores no ombro ao Hospital Eládio Lasserre, em Cajazeiras. Ela já teve alta médica.

Segundo a Sedur, o parque  possui alvará de funcionamento emitido pela Central Integrada de Licenciamento de Eventos (CLE). O documento só é emitido mediante a apresentação da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) dos equipamentos e do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), que foram apresentados na ocasião. Ainda de acordo com a secretaria, em janeiro o parque já havia sido interditado pois havia iniciado suas atividades sem autorização da prefeitura. Após ação fiscal, o responsável pelo estabelecimento regularizou a situação e um alvará foi concedido.

A Ouvidoria da Câmara Municipal de Salvador solicitou  acesso aos documentos que autorizaram a instalação e funcionamento de um dos brinquedos do Parque de Diversões Guarani e esclarecimentos sobre a realização de vistorias técnicas nos equipamentos do parque.

Já a Codesal apontou que os responsáveis foram notificados e o parque embargado até apresentação de laudo técnico, a ser realizado por profissional habilitado, sobre as condições dos equipamentos ali instalados

Outro acidente também já havia ocorrido no mesmo local quatro dias antes. À TV Bahia, a estudante e moradora de Cajazeiras, Beatriz, contou que cortou o braço em um brinquedo e precisou levar quatro pontos.