Cidade

Barro Branco e Marotinho: tragédias provocadas por temporal completam 1 ano

Há exatamente um ano, Salvador sofria com a tragédia nas comunidades do Barro Branco, localizada na região da avenida San Martin, e do Marotinho, no bairro do Bom Juá. Por conta das fortes chuvas que atingiram a capital baiana, 15 pessoas morreram, vítimas de deslizamentos de terra e desabamentos de imóveis. [Leia mais...]

[Barro Branco e Marotinho: tragédias provocadas por temporal completam 1 ano]
Foto : Camila Souza/GOVBA

Por Gabriel Nascimento no dia 27 de Abril de 2016 ⋅ 06:48

Há exatamente um ano, Salvador sofria com as tragédias nas comunidades do Barro Branco, localizada na região da avenida San Martin, e do Marotinho, no bairro do Bom Juá. Por conta das fortes chuvas que atingiram a capital baiana, 15 pessoas morreram, vítimas de deslizamentos de terra e desabamentos de imóveis.

A maior perda foi no Barro Branco, onde 11 mortes foram confirmadas. Entre as vítimas, uma idosa de 75 anos e adolescentes com idades entre 12 e 16 anos. Já no Marotinho, quatro pessoas não resistiram. 

Tudo começou durante a madrugada do dia 27 de abril de 2015 com um temporal que provocou estragos em toda a cidade. Com ruas e avenidas alagadas, muitos não sabiam o que fazer. Moradores chegaram a utilizar pranchas de surf e caiaques para conseguir trafegar pelas vias. Eventos foram cancelados, aulas foram suspensas, e esses foram apenas alguns dos transtornos. Em menos de um mês, mortes foram registradas também na região da rua Nilo Peçanha, na Liberdade; e Ladeira da Preguiça. 

Na tentativa de evitar sofrimentos semelhantes, prefeitura e governo se dedicaram em contenção de encostas e medidas experimentais para o período de chuvas este ano. A gestão municipal investiu cerca de R$ 100 milhões na impermeabilização do solo com mantas de revestimento, instalação de 100 prismas para indicar movimentações da terra e a realização de simulados de evacuação em áreas de risco. Já o governo do estado, entregou um total de 19 obras de contenção por meio do Plano de Aceleração de Crescimento (PAC). Investimento previsto de R$ 236 milhões para a recuperação de 109 áreas de risco Salvador e em Candeias. 

Notícias relacionadas