Cidade

Rodoviários confirmam paralisação antes do Carnaval de Salvador

Foi confirmada nesta quinta-feira (17) a paralisação dos ônibus de Salvador antes do início do carnaval. Na última terça-feira (14), o Sindicato dos Rodoviários havia anunciado o estado de greve, definido durante assembleia dos trabalhadores. De acordo com o diretor do sindicato, Daniel Mota, a paralisação antes da folia já pode ser considerada uma "realidade". [Leia mais...]

[Rodoviários confirmam paralisação antes do Carnaval de Salvador]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Luiza Leão e Matheus Simoni no dia 16 de Fevereiro de 2017 ⋅ 16:23

Foi confirmada nesta quinta-feira (16) a paralisação dos ônibus de Salvador antes do início do carnaval. Na última terça-feira (14), o Sindicato dos Rodoviários já havia anunciado o estado de greve, definido durante assembleia dos trabalhadores. De acordo com o diretor do sindicato, Daniel Mota, a paralisação antes da folia já pode ser considerada uma "realidade".

"A categoria deu a caneta para marcar o dia certo do movimento, dando autorização para a diretoria para marcar o dia. Não vai ser amanhã, nós estamos aguardando para ver se conseguimos que as empresas chamem a gente para conversar", disse ele ao Metro1 nesta quinta. "Já tomamos os trâmites legais para avisar a população. Estamos preparados para fazer o movimento. Mas também estamos preparados para o entendimento", ressaltou.

Na tarde desta quinta-feira, os representantes da categoria estiveram reunidos com o secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, para tratar sobre greve. Segundo Daniel Mota, os rodoviários ainda estão abertos ao diálogo. "Combinamos com ele que não tem jeito, nós já tomamos as medidas legais e jurídicas para instaurar a greve, que deve ser próxima do carnaval. A falta de cumprimento do acordo coletivo nos autoriza a fazer isso", declarou.

Notícias relacionadas

[Cira do Acarajé morre aos 69 anos]
Cidade

Cira do Acarajé morre aos 69 anos

Por Juliana Rodrigues no dia 04 de Dezembro de 2020 ⋅ 08:33 em Cidade

Ela era uma das baianas mais conhecidas de Salvador e vendia os quitutes há mais de cinquenta anos