Cidade

Show de abertura das comemorações pelos 50 anos do TCA lota Concha Acústica

Várias gerações de público e de artistas se encontraram na Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA), na noite do último sábado(4), para a abertura do cinquentenário da maior casa de espetáculos da Bahia. No palco, o maestro Carlos Prazeres regeu a Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), que recebeu como convidados os cantores Gilberto Gil, Baby do Brasil e Saulo e o afoxé Filhos de Ghandy. [Leia mais...]

[Show de abertura das comemorações pelos 50 anos do TCA lota Concha Acústica]
Foto : Elói Corrêa/GOVBA

Por Matheus Simoni no dia 05 de Março de 2017 ⋅ 14:38

Várias gerações de público e de artistas se encontraram na Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA), na noite do último sábado(4), para a abertura do cinquentenário da maior casa de espetáculos da Bahia. No palco, o maestro Carlos Prazeres regeu a Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), que recebeu como convidados os cantores Gilberto Gil, Baby do Brasil e Saulo e o afoxé Filhos de Ghandy.

As comemorações vão prosseguir durante o ano, com espetáculos de música, dança e exposições em todos os espaços do Complexo do TCA. 

Para Gilberto Gil, o Teatro Castro Alves é um dos que mais recebe atenção do poder público no Brasil. "É um lugar de acolhimento da vida cultural. Por isso, fica obrigatório que haja essa atenção por parte do Governo. A instituição precisa, merece e a sociedade cobra. O TCA tem se destacado no suporte às artes cênicas, à dança, à música, com o teatro propriamente e a Concha Acústica. Eu me lembro desde o incêndio, a reconstrução e os grandes momentos que vivemos aqui, eu e colegas", disse o cantor.

De acordo com o diretor-geral do TCA, Moacyr Gramacho, mesmo com a crise, o teatro vem recebendo grandes investimentos nos últimos anos. "Nós fechamos a primeira etapa do redesenho do que a gente chama de Novo TCA. A obra da Concha Acústica envolveu a requalificação de 16 mil metros quadrados e marcou a primeira etapa. Agora, vamos lançar o edital de licitação das obras da Sala do Coro. O passo seguinte será atualizar o projeto e partir para a reforma da Sala Principal. Todo o complexo está recebendo equipamentos novos, no valor de R$ 9 milhões, a partir de um convênio com o Ministério da Cultura", declarou.

Notícias relacionadas