Cidade

Piscina do jeitinho: secretária diz que governo não tem prazo para arquibancadas

Na última semana, o Jornal da Metrópole cobrou uma resposta do governo do estado para a "Piscina do Jeitinho", obra que levou sete anos para ser entregue na Avenida Mário Leal Ferreira, a Bonocô, e ainda não possui a estrutura completa com vestiários e arquibancadas. [Leia mais...]

[Piscina do jeitinho: secretária diz que governo não tem prazo para arquibancadas]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 28 de Março de 2017 ⋅ 09:49

Na última semana, o Jornal da Metrópole cobrou uma resposta do governo do estado para a "Piscina do Jeitinho", obra que levou sete anos para ser entregue na Avenida Mário Leal Ferreira, a Bonocô, e ainda não possui a estrutura completa com vestiários e arquibancadas.

Encontrada apenas nesta terça-feira (28) para falar sobre o assunto, a atual secretária de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana, afirmou que o governo tem priorizado recursos para a seca no estado e por isso não tem condições de finalizar as intervenções.

"Estamos com um problema, numa situação de recessão do país, a maior seca que há no Nordeste, na Bahia, temos uma obra de R$ 7 milhões e o governo não tem condição. Temos que fazer escolhas e nesse momento, a escolha é garantir a sobrevivência das pessoas", disse. Olívia esteve presente no evento em que o governador Rui Costa (PT) convocou 500 jovens por meio do programa Primeiro Emprego.

"As piscinas estão em funcionamento, atendendo a esportistas de alto rendimento e a projetos sociais. A terceira etapa que tem esse custo vai esperar um pouquinho, o governo não tem o recurso nesse momento. A Sudesb está fazendo uma licitação para a instalação de vestiários que vai ser provisória, já está em andamento. Temos que cumprir o que a lei determina", acrescentou.

Ainda segundo a secretária, não há previsão para instalações fixas como a arquibancada, mas vestiários provisórios serão colocados no local até o fim desse ano. "Estamos fazendo um novo processo, até o fim do ano devemos resolver essas instalações. As obras mais estruturais com essa monta de recursos vamos fazer quando o governo tiver condições", finalizou.

Notícias relacionadas