Cidade

"Eliminação das armas nucleares é um imperativo humanitário", diz papa Francisco

O papa Francisco afirmou nesta terça-feira (28), ao analisar o suposto boicote que a Conferência das Nações Unidas sobre Segurança e Desarmamento Nuclear estaria sofrendo das grandes potências mundiais, que “a eliminação das armas nucleares é um imperativo moral e humanitário”. [Leia mais...]

[
Foto : Agência Brasil

Por Matheus Morais no dia 29 de Março de 2017 ⋅ 12:05

O papa Francisco afirmou nesta terça-feira (28), ao analisar o suposto boicote que a Conferência das Nações Unidas sobre Segurança e Desarmamento Nuclear estaria sofrendo das grandes potências mundiais, que “a eliminação das armas nucleares é um imperativo moral e humanitário”. Para ele, a paz e a estabilidade internacional “não podem estar fundadas sobre um  sentido falso de segurança”.

A opinião do papa foi oficializada em uma carta enviada à reunião de cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU), que debate a proibição total das armas nucleares, e reúne nesta semana mais de 100 países, em Nova York. O evento teve início na segunda-feira (27) e vai até esta quinta-feira (30).

Notícias relacionadas