Cidade

“Salvador não tem cultura de economia de água”, diz presidente da Embasa

Mesmo com os constantes alertas para possibilidade de faltar água em Salvador e na região Metropolitana, de acordo com o presidente da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), o soteropolitano não criou o hábito de economizar [Leia mais...]

[“Salvador não tem cultura de economia de água”, diz presidente da Embasa]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 10 de Abril de 2017 ⋅ 08:25

Mesmo com os constantes alertas para possibilidade de faltar água em Salvador e na região Metropolitana, de acordo com o presidente da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), o soteropolitano não criou o hábito de economizar

“Em São Paulo, a mudança de comportamento começou quando houve a necessidade de fazer um racionamento de água, eles mantem uma maior preocupação com o uso da água. Era uma coisa impensável, mas fizemos racionamento na cidade de Ilhéus. Quando isso aconteceu, houve uma mudança de comportamento. Salvador, infelizmente, ainda não tem essa cultura da economia da água. A chuva que caiu dá a sensação que as coisas estão normalizadas, mas isso não é verdade. a Embasa tem feito uma série de investimentos, o governo vem investindo muito nisso, se as obras não fossem feitas, teria sido pior”, disse.

Sobre as reclamações que só existe falta de água em bairros periféricos, o presidente argumentou: “Os bairros nobres tem grandes reservatórios. Quando eu tenho uma manutenção de rede, fico mais tranquilo com os bairros nobres, por causa dos reservatórios. Se isso acontece no Subúrbio, o efeito é pior. A Embasa tem investido mais no Subúrbio”, afirmou.

Notícias relacionadas