Cidade

Após revolta de morador, Sefaz critica ocupação 'irregular e sem custos' no Pituba Ville

Depois que um morador do Condomínio Pituba Ville detonou a prefeitura por exigir um leilão de uma área de lazer do condomínio, a Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz) afirmou, nesta sexta-feira (28), que esse local pertence a Prefeitura de Salvador [Leia mais...]

[Após revolta de morador, Sefaz critica ocupação 'irregular e sem custos' no Pituba Ville]
Foto : Leitor/Metro1

Por Luiza Leão no dia 28 de Abril de 2017 ⋅ 12:10

Depois que um morador do Condomínio Pituba Ville detonou a prefeitura por exigir um leilão de uma área de lazer do condomínio, a Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz) afirmou, nesta sexta-feira (28), que esse local pertence a Prefeitura de Salvador. A crítica do condômino, o publicitário Renato Tourinho, publicada em sua página do Facebook, foi recebida pelo órgão com 'estranhamento'. A área em questão tem 10 mil metros quadrados e abriga duas quadras poliesportivas e uma quadra de tênis que é utilizada exclusivamente pelos moradores do Pituba Ville.

Segundo a Sefaz, o uso desse local reflete uma 'cultura de que é possível ocupar, irregularmente e sem custos, terrenos públicos em benefício de determinados grupos sociais de maior poder aquisitivo'. Através do leilão, de acordo com a secretaria, os recursos da alienação serão revertidos em obras e ações para beneficiar não apenas os condôminos, mas a população soteropolitana.

A futura licitação do lote também será aberta para que os moradores possam adquirir a área, que será assim regularizada. A Sefaz afirmou ainda que procedimento semelhante a esse será adotado para outras áreas em condições parecidas.

Notícias relacionadas