Cidade

Recuperação da Igreja de Sant'Ana foi ""desafio tremendo"", diz Padre Abel; paróquia reabre na quinta

O Padre José Abel Carvalho Pinheiro da Igreja do Santíssimo Sacramento e Sant'Ana foi entrevistado por Mário Kertész, na Rádio Metrópole, no início da tarde desta segunda-feira (17), comentou a conclusão da restauração — que durou cerca de 11 anos — e a reabertura do santuário localizado no bairro de Nazaré, em Salvador. [Leia mais...]

[Recuperação da Igreja de Sant'Ana foi
Foto : Reprodução/Google Street View

Por Gabriel Nascimento no dia 17 de Julho de 2017 ⋅ 13:06

O Padre José Abel Carvalho Pinheiro da Igreja do Santíssimo Sacramento e Sant'Ana foi entrevistado por Mário Kertész, na Rádio Metrópole, no início da tarde desta segunda-feira (17), comentou a conclusão da restauração — que durou cerca de 11 anos — e a reabertura do santuário localizado no bairro de Nazaré, em Salvador.

Classificando a recuperação da igreja como 'desafio tremendo', o padre contou que ao chegar no local ficou apavorado. 'Estava fechada, pingueira para todos os lados, parte do teto desabando, fiação exposta, acessos ao primeiro e segundo andares interditados. Uma situação lastimosa. Fiquei apavorado com aquilo, mas missão é missão', disse.

De acordo com o padre, a história que o envolve na restauração da igreja começou com um equívoco. 'Tinha ido para celebrar, não para restaurar a igreja. Mas quando fui apresentado, me anunciaram como padre que iria substituir O monsenhor [José Gilberto de] Luna e essa não era não a proposta do cardeal. Aí as pessoas começaram a conversar comigo e eu percebi que a comunidade era um potencial. Existem lideranças fantásticas na igreja', afirmou.

'As pessoas começaram a se colocar a disposição, fui me envolvendo e fizemos uma campanha na Associação Comercial da Bahia. Criamos a campanha 'Sant'Ana'. Nasceu também a 'Doe uma telha'. Era umas telhinhas bonitinhas, nunca vendi tanta e daí surgiram incontáveis promoções, depois nasceu um grupo de restauração', lembrou.

Padre Abel disse ainda que a comunidade sempre esteve presente na obra da igreja. 'Tem que ser abraçada pela comunidade, não podemos confiar só no poder público. A comunidade chegou junto, sempre correspondia a etapa de eventos e tudo mais', concluiu. Para a reforma, a igreja contou com a liberação de R$ 2,7 milhões pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em 2009, e R$ 5,4 milhões, em 2014 — incluíndo doação privada da Global Participações e Energia. A Igreja de Sant'Ana vai ser reaberta na próxima quinta-feira (20), às 20h.

Comentarios

Notícias relacionadas