Cidade

SSP abre investigação para apurar morte de subtenente da PM: "Ato covarde"

Equipes da Força-Tarefa da Secretaria da Segurança Pública que investiga a morte de policiais já solicitaram à administração do Shopping Paralela as imagens das câmeras de segurança que podem ajudar a identificar os suspeitos que balearam o subtenente Fabiano Fortuna e Silva, lotado na 9ª Companhia Independente da Polícia Militar, na tarde desta quinta-feira (28), no estacionamento do centro comercial. [Leia mais...]

[SSP abre investigação para apurar morte de subtenente da PM:
Foto : Reprodução/Arquivo Pessoal

Por Matheus Simoni no dia 28 de Setembro de 2017 ⋅ 20:02

Equipes da Força-Tarefa da Secretaria da Segurança Pública que investiga a morte de policiais já solicitaram à administração do Shopping Paralela as imagens das câmeras de segurança que podem ajudar a identificar os suspeitos que balearam o subtenente Fabiano Fortuna e Silva, lotado na 9ª Companhia Independente da Polícia Militar, na tarde desta quinta-feira (28), no estacionamento do centro comercial. Segundo informações iniciais, o PM chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e seu havia sido considerado estável, de acordo com informações da Polícia Militar. No entanto, ele teve a morte confirmada quando chegou no Hospital Roberto Santos.

De acordo com a SSP, a polícia analisa a possibilidade de se tratar de um latrocínio. A arma do agente foi levada pelos bandidos. Informações preliminares dão conta de que dois homens em uma moto abordaram o subtenente, que acabou atingido no tórax. Ele chegou a ser socorrido ao Hospital Roberto Santos, mas não resistiu aos ferimentos. Qualquer informação que possa levar aos autores do crime deve ser prestada de forma anônima através do Dique Denúncia (71) 3235-0000.

Equipes da Superintendência de Inteligência da SSP e do Departamento de Inteligência Policial da Polícia Civil também prestam apoio às investigações. "Lamentamos profundamente a perda de um dos nossos colegas e garantimos que todos os esforços estão sendo tomados para prender os autores deste ato covarde", afirmou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

Notícias relacionadas