Cidade

Respondendo à polêmica do engarrafamento na passarela, CCR diz que fluxo foi ʹorientadoʹ

Em resposta ao polêmico vídeo do ʹengarrafamentoʹ na passarela que liga a estação de transbordo a do metrô, na Avenida Luis Viana Filho (Paralela), a CCR Metrô afirmou que a superlotação na passarela foi causada pelo primeiro dia útil da integração entre ônibus metropolitanos e municipais, mas que a situação foi ʹordenado com apoio de agentes de atendimentoʹ. [Leia mais...]

[Respondendo à polêmica do engarrafamento na passarela, CCR diz que fluxo foi ʹorientadoʹ]
Foto : Leitor Metro1

Por Laura Lorenzo no dia 02 de Outubro de 2017 ⋅ 17:17

Em resposta ao polêmico vídeo do ʹengarrafamentoʹ na passarela que liga a estação de transbordo a do metrô, na Avenida Luis Viana Filho (Paralela), a CCR Metrô afirmou que a superlotação na passarela foi causada pelo primeiro dia útil da integração entre ônibus metropolitanos e municipais, mas que a situação foi ʹordenado com apoio de agentes de atendimentoʹ.

"A CCR Metrô Bahia informa que, no primeiro dia útil da integração entre ônibus metropolitanos – metrô – ônibus municipais, a passarela de Mussurunga teve um tráfego intenso de pedestres e o fluxo de usuários foi ordenado com apoio de agentes de atendimento, que controlaram a entrada e saída de passageiros entre o terminal de ônibus e a estação de metrô", disse a nota divulgada nesta segunda-feira (2)

A empresa salientou que o novo equipamento que vai atender a toda a demanda da estação será aberta em breve. "A nova passarela já está sendo instalada e terá 4,80 metros, mais que o dobro de largura em relação à estrutura atual e, contará com escadas rolantes e elevadores para os usuários. A conclusão de montagem da nova passarela está prevista para dezembro deste ano", disse a empresa.

No comunicado, a CCR negou ainda que a grande quantidade de pessoas na passarela traga riscos aos usuários do equipamento. "A passarela tem capacidade de 500 quilos por metro quadrado, possibilitando a travessia segura dos usuários", completa a nota.

Notícias relacionadas