Cidade

"Não há necessidade da construção de uma segunda pista no Aeroporto de Salvador", afirma Vinci

Em entrevista a Lara Kertész, no programa Metrópole Turismo, na manhã desta quarta-feira (11), o presidente do conselho da Vinci Airports no Brasil, José Luís Menghini, afirmou que a curto e médio prazo não há necessidade da construção de uma segunda pista para o Aeroporto de Salvador. [Leia mais...]

[
Foto : Divulgação/ Infraero

Por Matheus Morais no dia 11 de Outubro de 2017 ⋅ 12:42

Em entrevista a Lara Kertész, no programa Metrópole Turismo, na manhã desta quarta-feira (11), o presidente do conselho da Vinci Airports no Brasil, José Luís Menghini, afirmou que a curto e médio prazo não há necessidade da construção de uma segunda pista para o Aeroporto de Salvador.

"Segundo o edital, a partir de 122 mil e 400 movimentos de pousos e decolagnes por ano, já deve se começar a construção da segunda pista, que deve ficar pronta com 130 mil pousos e decolagens por ano. Vamos tentar fazer uma composição de local . Hoje nós temos 27 mil voos com aviões grandes e, mais ou menos, de 7 a 10 mil voos de aviãção geral. Isso dá, na melhor das hipóteses, exagerando nos números, 40 mil pousos e decolagens por ano, na verdade, é menos até que isso, um total de 34 mil. Sendo que nesse número, 25% é de aviação comercial", disse.

"Temos hoje no Aeroporto de Salvador um movimento de aproximadamente 7,5 milhões, 8 milhões de passageiros. Para chegar a 120 mil, precisamos multiplicar por 3, todos o números estão sendo exagerados. Isso vai dar 32 milhões de passageiros por ano. Eu, com essas ferramentas, com essas análises simples, não vejo a necessidade da segunda pista num curto e médio prazo", completou.

Notícias relacionadas