Cidade

Membros do candomblé realizam protesto em defesa do Dique do Tororó

Representantes de 15 terreiros de Salvador e da Ilha de Bom Jesus dos Passos, realizaram um protesto no início da manhã desta sexta-feira (20) no Dique do Tororó. Eles fizeram um apelo para pedir providências em relação à situação do manancial. Segundo eles, por conta do mau cheiro, diversas atividades religiosas deixaram de ser feitas no local. [Leia mais...]

[Membros do candomblé realizam protesto em defesa do Dique do Tororó]
Foto :

Por Cristiele França no dia 20 de Outubro de 2017 ⋅ 11:51

Representantes de 15 terreiros de Salvador e da Ilha de Bom Jesus dos Passos, realizaram um protesto no início da manhã desta sexta-feira (20) no Dique do Tororó. Eles fizeram um apelo para pedir providências em relação à situação do manancial. Segundo eles, por conta do mau cheiro, diversas atividades religiosas deixaram de ser feitas no local.

O Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), órgão do governo do estado ligado à Secretaria estadual do Meio Ambiente (Sema), explicou, através de nota, que na última análise realizada no manancial identificou valores elevados de fósforo e de nitrogênio, que enriquecem a água, “gerando condições propícias para o crescimento exacerbado de algas, que por sua vez, em processo de decomposição, geram mau cheiro”.

Apesar de fazer anualmente o monitoramento das águas do manancial, o Inema informou que não compete a ele “a responsabilidade sobre o espelho d’água do Dique do Tororó”.

Já a Secretaria Municipal da Cidade Sustentável (Secis) afirma que a área é do governo do estado, mas a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder) informou que só lhe cabem as áreas do entorno.

Notícias relacionadas

[Vacina de Oxford contra a Covid-19 será testada em Salvador]
Cidade

Vacina de Oxford contra a Covid-19 será testada em Salvador

Por Kamille Martinho no dia 10 de Julho de 2020 ⋅ 17:20 em Cidade

Os 5 mil voluntários que serão selecionados devem ter entre 18 a 55 anos, pessoas que tenham uma alta exposição ao vírus, além de não terem sido contaminados até agora