Cidade

Salão Imobiliário da Ademi oferta mais de mil imóveis com parcelamentos em até 30 anos

Com ofertas de parcelamento de imóveis em até 30 anos, a 10ª edição do Salão Imobiliário da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (ADEMI-Ba) promete ser uma oportunidade para bons negócios [Leia mais...]

[Salão Imobiliário da Ademi oferta mais de mil imóveis com parcelamentos em até 30 anos]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Luiza Leão no dia 26 de Outubro de 2017 ⋅ 15:56

Com ofertas de parcelamento de imóveis em até 30 anos, a 10ª edição do Salão Imobiliário da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA) promete ser uma oportunidade para bons negócios. 23 empresas oferecerão mais de mil opções de imóveis de 1 a 4 quartos, casas de veraneio e salas empresariais com preços a partir de R$ 99 mil. O salão começou na última quarta (25), no terceiro piso do Shopping da Bahia, em Salvador, e segue até o domingo (29). A entrada é gratuita.

Em entrevista ao Metro1, o presidente da Ademi Bahia, Cláudio Cunha, explicou a importância do evento. "O Salão Imobiliário é o nosso maior evento de comercialização, de exposição, de contato com o público e de agregação entre público e incorporador junto às instituições financeiras, para proporcionar as melhores ofertas para os nossos clientes", garantiu.

 


Por vezes, empresas procuram investir na participação de feiras pela vantagem de ratear custos e impulsionar as vendas, aumentando assim a circulação de clientes e o fechamento de negócios. Esse aspecto foi defendido pelo representante das empresas MVL e Inova, expositoras no evento, Marcos Vieira Lima. "A gente consegue fazer uma mídia forte por um preço mais baixo. Isso faz com que a gente consiga vir para o salão com descontos e com preços mais atrativos do que se a gente estivesse vendendo no nosso próprio estande", explicou.

Ofertas

Citando casas de praia em Itacimirim, residenciais para a classe média no bairro de Jardim Armação e um outro empreendimento no Barbalho, Vieira Lima afirmou que a oferta de imóveis diferentes para públicos diversificados é uma estratégia importante para atrair as vendas. "Temos produtos completamente diferentes, para padrões diferentes. O nosso estande tem imóveis desde R$ 260 mil a R$ 800 mil. Você tem que ter uma margem de ofertas diferentes", opinou.

Na feira imobiliária, o que vale é negociar. Para ajudar nessa empreitada, equipes especializadas na solução de crédito dos bancos do Brasil, Bradesco e da Caixa Econômica Federal estarão dando oportunidades diversas de financiamento. Superintendente Estadual do Banco do Brasil na Bahia, Carlos Motta dos Santos, foi otimista ao falar das possibilidades de crédito, destacando o cenário econômico do país. "A nossa expectativa é muito positiva. É um ano de retomada da economia. 2017 é um ano que a gente acredita muito. A gente veio com muito otimismo para que a gente possa financiar o maior número imóveis. Recursos não faltarão", garantiu. 

Já o gestor regional de vendas da MRV, Luis Felipe Monteiro, explica que a empresa busca atrair novos clientes com vantagens exclusivas para o salão. Entre elas, estão a entrada em até 48 vezes, ITBI grátis e sinal à vista — 0,75% do valor do imóvel em duas vezes —, além de descontos de até R$ 8 mil. “Este ano, nossa expectativa é de que sejam prestados 1,5 mil atendimentos durante todos os dias do Salão Imobiliário. Além disso, teremos mais de 20 corretores por dia, atendendo os clientes”, disse.

Também em tom de satisfação, o superintendente regional da Caixa Econômica, José Anselmo, afirmou que as expectativas para os cinco dias do Salão Imobiliário da Ademi são grandes. " A expectativa é muito positiva, principalmente pela quantidade de imóveis que estão sendo ofertados para a população. Vai ser uma feira diferenciada, não tenho dúvidas. Vamos atrair muitos consumidores", avaliou.

No quesito atração, o evento visa atender não só os interessados em comprar, mas quem vai também usufruir do negócio familiar: as crianças. Para isso, foi destinado um espaço para que os mais novos se divirtam enquanto os pais negociam.

Notícias relacionadas