Cidade

ʹÉ preciso reduzir direitos para garantia de empregosʹ, diz presidente do TST

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), o ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho, afirmou, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo que é necessário cortar \"um pouquinho\" dos direitos sociais dos trabalhadores para a geração de empregos. [Leia mais...]

[ʹÉ preciso reduzir direitos para garantia de empregosʹ, diz presidente do TST]
Foto : Gláucio Dettmar/Agência Brasil

Por Paloma Morais no dia 06 de Novembro de 2017 ⋅ 15:30

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), o ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho, afirmou, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo que é necessário cortar \"um pouquinho\" dos direitos sociais dos trabalhadores para a geração de empregos.

“Se eu não admitir que isso aqui [direitos] não pode crescer, nunca vou atingir o pleno emprego. Nunca vou conseguir combater desemprego só aumentando direito. Vou ter que admitir que, para garantia de emprego, tenho que reduzir um pouquinho, flexibilizar um pouquinho os direitos sociais”, disse Gandra.

Defensor da reforma trabalhista, que passa a valer a partir da próximo dia 11, o ministro disse não ver problema em trecho polêmico do texto da reforma que prevê indenização por dano moral com valor proporcional ao salário. \"Ora, o que você ganha mostra sua condição social.Não é possível dar a uma pessoa que recebia um salário mínimo o mesmo tratamento, no pagamento por dano moral, que dou para quem recebe salário de R$ 50 mil. É como se o fulano tivesse ganhado na loteria\", defendeu. 

Notícias relacionadas