Cidade

Proprietário de barco questiona Marina e chama fiscais do Crea de ‘abestalhados’

Moradora da região, Silvana de Souza ajudou a comunidade a combater as chamas, inicialmente, com água do mar e posteriormente com baldes de areia. Em entrevista ao Metro1, ela reclamou da demora na chegada do socorro: “Nós ligamos para os Bombeiros por volta de 12h40, mas eles só chegaram umas 15h45”. [Leia mais...]

[Proprietário de barco questiona Marina e chama fiscais do Crea de ‘abestalhados’]
Foto : Marina Hortélio/ Metropress

Por Marina Hortélio e Evilásio Júnior no dia 22 de Março de 2018 ⋅ 17:00

Revoltado com o incêndio que atingiu a Marina do Bonfim, na tarde de hoje (22), o proprietário de um barco estalado no local questionou a segurança do espaço. Em entrevista ao Metro1, Ailton Costa desabafou: “É uma catástrofe, muita gente desesperada, uns com seguro, outros não. Enfim, o que precisa analisar bem é a responsabilidade, porque a marina, já de algum tempo que se vem questionando com ela as medidas necessárias para se implantar esse projeto de marina”.

Ao contrário de outros amigos, a embarcação dele não foi consumida pelo fogo e possuía seguro. Ailton contestou o licenciamento do píer pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia. “Por mais surpresa nossa, ainda, aparece o Crea. Em vez de vir antes para saber se podia funcionar ou não, vem depois somente para registrar o sinistro. Chegaram agora aí, uns abestalhados”, disparou.

Moradora da região, Silvana de Souza ajudou a comunidade a combater as chamas, inicialmente, com água do mar e posteriormente com baldes de areia. Em entrevista ao portal, ela reclamou da demora na chegada do socorro: “Nós ligamos para os Bombeiros por volta de 12h40, mas eles só chegaram umas 15h45”.

Notícias relacionadas

[Lancha pega fogo na Baía de Todos-os-Santos]
Cidade

Lancha pega fogo na Baía de Todos-os-Santos

Por Juliana Almirante/ Juliana Rodrigues no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 08:00 em Cidade

De acordo com a assessoria do Comando do 2º Distrito Naval, a Capitania dos Portos foi acionada e ainda apura informações