Cidade

Bike Salvador retorna às ruas com anuidade bem mais cara; veja

Quem estranhou o “sumiço” das bicicletas das estações do projeto Bike Salvador pode ficar parcialmente sossegado. O sistema de compartilhamento ganhará nova roupagem a partir desta terça-feira (3), no entanto, bem mais caro [Leia mais...]

[Bike Salvador retorna às ruas com anuidade bem mais cara; veja]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Clara Rellstab no dia 02 de Abril de 2018 ⋅ 14:35

Quem estranhou o “sumiço” das bicicletas das estações do projeto Bike Salvador pode ficar parcialmente sossegado. O sistema de compartilhamento ganhará nova roupagem a partir desta terça-feira (3), no entanto, bem mais caro.

Os novos valores podem desagradar aqueles que estavam acostumados com a anuidade de R$ 10, válida desde a implantação do serviço , em 2013. Agora, as opções de pagamento serão as seguintes: R$ 8 pelo passe diário, R$ 10 pelo pacote mensal, e R$ 100 para quem quiser garantir o uso por um ano – idosos e estudantes pagam meia.
Segundo o presidente da Saltur, Isaac Edington, o novo modelo, semelhante aos de Recife e São Paulo, é a plataforma mais avançada do gênero.

“Quando assumimos a prefeitura, na gestão de ACM Neto (DEM), havia pouco mais de 20 quilômetros de sistema cicloviário na cidade – hoje já passa dos 200 km”, disse Edington ao Jornal da Metrópole. Atualmente, o serviço conta com cerca de 183 mil usuários cadastrados.

\"\"

Primeira etapa: 10 estações e 90 bikes
Os veículos agora possuem pneus Aro 24, sistema de freios de rolete, configuração de marchas para três velocidades e refletores. Já as novas estações, abastecidas por energia solar, terão entrada para cartão de crédito e botões de alerta para magrelas com defeito.

Parceria entre Itaú Unibanco, Tembeci e a Prefeitura, o sistema volta a funcionar, na primeira etapa, com 10 estações e 90 laranjinhas disponíveis para os usuários. A implementação completa deve ser efetuada até maio, com 50 terminais e 400 bikes.

Notícias relacionadas