Cidade

ʹHá uma fragilidade das instituições de estadoʹ, diz professor Roberto Romano

O filósofo e professor de Ética e Filosofia da, Unicamp, Universidade de Campinas, Roberto Romano, afirmou que viu com apreensão o julgamento do habeas corpus preventivo pedido pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao STF, Supremo Tribunal Federal. Para ele, há uma \"fragilidade\" de todas as instituições políticas. [Leia mais...]

[ʹHá uma fragilidade das instituições de estadoʹ, diz professor Roberto Romano]
Foto : Divulgação/ Unicamp

Por Matheus Morais e Gabriel Nascimento no dia 05 de Abril de 2018 ⋅ 09:54

O filósofo e professor de Ética e Filosofia da, Unicamp, Universidade de Campinas, Roberto Romano, afirmou que viu com apreensão o julgamento do habeas corpus preventivo pedido pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao STF, Supremo Tribunal Federal. Para ele, há uma \"fragilidade\" de todas as instituições políticas.

\"Eu diria, sem ser dramático, das nossas instituições de estado. O que antecedeu essa decisão me parece muito grave. Um general por setores importantes dá uma espécie de ultimato, depois você tem uma espécie de recurso do ministro da segurança, o silêncio do presidente da república e uma decisão desse nipe que mostra uma divisão enorme do que seria a Suprema Corte. Foi muito apertado. O que resta? Se você vai enfrentar uma decisão onde interesses poderosos estão em conflitos, população perdida, imprensa sem saber o que vai acontecer, universidades sem nível. Estamos caminhando no escuro e quem caminha no escuro pode tropeçar e cair\", disse em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã de hoje.

\"Estamos numa amnésia terrível, sobretudo do ponto de vista ético. As guerras que a gente constata nas ruas, na internet, o ódio, isso tudo corrói. Volto ao pensamento filosófico de Platão, quando ele diz que a amizade é um elo para que haja um estado se você tem inimizade você tem um estado frágil\", completou.

Notícias relacionadas