Segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Cidade

Em seis meses, mais de 1,7 mil 'roubadinhas' são registradas no trânsito de Salvador

Considerada infração grave pelo Código de Trânsito Brasileiro, conversão em local proibido é comum na capital baiana

Em seis meses, mais de 1,7 mil 'roubadinhas' são registradas no trânsito de Salvador

Foto: Reprodução / TV Bahia

Por: Juliana Rodrigues no dia 19 de setembro de 2018 às 09:20

De acordo com a Transalvador, de janeiro a julho de 2018, pouco mais de 1,7 mil "roubadinhas" foram registradas no trânsito da capital baiana.

Entre as regiões onde há mais registros da infração, está o bairro da Federação, onde o motorista que sobe a Rua Jardim Federação costuma ignorar a placa que proíbe a conversão à esquerda para a Avenida Cardeal da Silva. Outros casos são registrados em bairros como Lapinha e Barra. 

Em entrevista ao G1, o gerente de trânsito da Transalvador, Antônio Nery, ressaltou que a prática é passível de punição. “A roubadinha pode ser classificada como conversão à esquerda ou à direita em local proibido. Neste caso, é uma infração grave, tem um valor [de multa] de R$ 195,23 e mais cinco pontos no prontuário. E quando se caracterizar em retorno, é uma infração gravíssima, que tem sete pontos no prontuário e um valor aproximado de R$ 293", explica.

Em seis meses, mais de 1,7 mil 'roubadinhas' são registradas no trânsito de Salvador - Metro 1